quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Natal - origem da guirlanda

Porque comemoramos a festa de Natal, mas sem a guirlanda (ou coroa de natal)?
Série Natal - O nascimento de Jesus

A guirlanda, um círculo geralmente feito de ramos de pinheiro ou cipreste com laços e enfeites vermelhos com quatro velas, é uma decoração natalina usada no mês de dezembro para enfeitar a porta de entrada das residências, escolas, edifícios, igrejas, etc. Chamada também de “coroa de azevinho”  (arbusto espinhoso e silvestre, típico das ilicáceas) ou ”coroa de natal” , nos tempos antigos, os pagãos usavam-a como oferendas, festas em homenagens aos deuses, presente nos funerais, adoração à energia do mundo vegetal, celebração de vítimas que eram sacrificadas aos deuses da época, festas nos esportes.  “Seu significado é “adorno de convocação”, ou “acolhimento” aos deuses, ou de “boas-vindas” ou “autorização” aos lares, para movimentação espiritual. Os deuses pagãos exigiam as guirlandas que se utilizavam em honra a si mesmo (Semíramis, Ninrode, Talmuz, etc.). Aparecem também como sinal de reverência a Frígio da agricultura, ou seja, Sabázio um deus a quem os alimentos são consagrados. Em Roma como símbolo de prosperidade e saúde e em outras culturas com vários significados. O Natal que reúne símbolos das festas pagãs germânicas a homenagem do nascimento do messias cristão, passou utilizar as guirlandas devido à características que envolve a folha de azevinho com a paixão de Cristo.
 Fonte: Wikipédia 

  (ebdcriançaonline)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...